church-wallpaper-1920x1080

V A L O R E S

Os valores da Igreja Bíblica do Brasil são pautados nas Escrituras Sagradas. São estes:

 

1. Seriedade.

 

A igreja deve  ser cuidadosa em suas obrigações, evangelizando o mundo, fazendo discípulos de todas as nações até a volta de Cristo e impactando  o mundo com boas obras  (Mt. 5.13-16; 28.19, 20; Mc. 16.15).

 

2. Fidelidade.

 

A igreja deve ser fiel à Escritura, submetendo-se totalmente a mesma por ser inspirada por Deus e infalível (2 Tm. 3.16), pregando a Escritura sem origem no erro, sem motivos impuros, sem intenção de enganar e agradar a homens, (1 Ts. 2.3-5), sem distorcer a Palavra de Deus (2 Co. 4.2) e sem negociar a Escritura visando lucro (2 Co. 2.17), encorajando os membros e falando de acordo com a sã doutrina (Tt. 1.9; 2.1; 1 Pe. 4.11).

 

3. Piedade.

 

A igreja deve ser piedosa, amando a Deus acima de qualquer coisa (Mt. 22.37, 38), e respeitando tudo aquilo que é sagrado aos olhos de Deus (1 Tm. 4.7, 8; Hb. 12.28; 2 Pe. 1.5-8; 3.11).

 

4. Santidade.

 

A igreja deve ser santa, pois Deus é santo e exige santidade (1 Pe. 1.15, 16; 1 Ts. 4.4-8), e sem santidade ninguém verá a Deus (Hb. 12.14).

 

5. Fraternidade.

 

A igreja deve ser unida por meio da fé (At. 2.44; Ef. 4.13) e do amor (Jo. 13.34, 35; Rm. 12.10; 1 Ts. 4.9; Hb. 13.1;1 Pe. 3.8).

 

6. Solidariedade.

 

A igreja deve ser prestativa, onde todos os membros cooperam uns com os outros para a edificação mútua (1 Co. 12.4-31; 14.26; Rm. 12.4-8; 1 Pe. 4.10, 11).

 

7. Imparcialidade.

 

A igreja deve julgar todas as questões que surgirem em seu meio (1 Co. 5.12; 6.1-5), de acordo com os princípios que a Escritura apresenta clara e especificamente para cada contexto (Mt. 18.15-17), examinando e julgando acusações confirmadas por duas ou três testemunhas (Dt. 19.15; Mt. 18.16; 2 Co. 13.1; 1 Tm. 5.19), repreendendo com amor o membro pecante, com o propósito de corrigi-lo e restaurá-lo (Mt. 18.15; Gl. 6.1; Tg. 5.20), excluindo os membros impenitentes para impedir que o pecado se espalhe influenciando outros membros, como também para proteger a pureza da igreja e a honra de Cristo (1 Co. 5.1-13), repreendendo os pastores pecantes na presença dos seus colegas de ministério, para que os demais também temam (1 Tm.5.20), e demonstrando nenhuma cumplicidade com o  pecado no seio da igreja e no ministério (1 Co. 5.1-5, 13; Ap. 2.14, 15, 20).

 

8. Integridade.

 

A igreja deve ser dirigida por líderes que tenham uma conduta santa, justa e irrepreensível (1 Ts. 2.10; 1Tm. 3.1-6).